Rescaldo SBSR 2007: dia 3 e 4

05/07/07

As restantes bandas do alinhamento dos dias 3 e 4 que me desculpem, mas eu vou apenas tecer comentários sobre aqueles que para mim foram os grandes concertos a que assisti. No dia 3... Arcade Fire, e no dia 4... LCD Soundsystem.

Dia 3


(foto tirada do site da Revista Blitz)

Há uma coisa que tenho de dizer: ainda estou aterrado com o brutal concerto de ARCADE FIRE!!! Simplesmente fantástico... É pá... as palavras são poucas para conseguir descrever aquilo que se passou entre as 00h e a 01h30 da noite de dia 3 de Julho no Parque Tejo em Lisboa. Se em Paredes de Coura há 3 anos eu fiquei boqueaberto com a actução destes canadianos, desta vez, foi só a confirmação de que o que tinha acontecido em 2004 não tinha sido obra do acaso. Ainda bem que me desloquei lá baixo, pois o dinheiro foi sem dúvida muito bem empregue. A gente dançou, cantou, aplaudiu, sentiu, saltou... foi realmente uma coisa que só vista, pois contada ninguém acredita, como se costuma dizer e bem. Ponto alto da noite: Rebellion (Lies) e Wake Up. Ambas as músicas são autênticas obras de arte, mas ao vivo, esse estatuto é elevado a patamares bem mais altos, pois a energia é tanta a que sai daqueles instrumentos (a banda são 9 elementos) que é impossível ficarmos imunes ao som. Lindo... lindo. Voltem depressa!!! Desta vez em dose-dupla. Em Lisboa e Porto.

Dia 4

(foto retirada do site da Revista Blitz)

No dia 4, os LCD Soundsystem foram os reis da noite, e justificaram plenamente serem os cabeças-de-cartaz de um dia que já se esperava com menos gente do que nos dias anteriores. Quem conhece a sua discografia já sabia que aquele palco se iria transformar em autêntica pista de dança. Mais uma vez, era impossível estar quieto, pois o som que saía daquelas colunas era avassalador. Quando aquelas músicas começam a tocar, é a loucura!! A combinação baixo, bateria e voz, por vezes dava a sensação que estavamos a ouvir em cd, pois parecia impossível alguém produzir música de dança com aqueles instrumentos. Mas era tudo real... e ainda bem. Ponto alto: Yeah! Sem dúvida a música que partiu tudo. Como se costuma dizer: "a casa veio literalmente abaixo". E realmente foi isso que aconteceu. Mais um concerto que valeu bem os euros dados pelo bilhete.



E porque nem só de música, se viveu o SBSR 2007, eu tive finalmente o privilégio de conhecer algumas pessoas... simplesmente fantásticas. Aqui da blogoesfera, tive o enorme prazer de conhecer o "grande" Jaleco. Xiça... ele realmente é mesmo grande... e até como pessoa é grande. Valeu caro amigo. Aqui está a prometida foto, e reparem na diferença de alturas... e eu meço 1, 85 cm... por isso ;)) !!!


Também da blogoesfera (e não só), tive o enorme prazer de finalmente conhecer o Sr. Trópico e a sua respectiva (Srª Trópica), e só posso dizer que fiquei encantado em vos conhecer. São sem dúvida duas pessoas de simples trato e muito fixes. Só tenho a dizer bem de ambos... e já agora, mais uma vez muito obrigado pela boleia do recinto até ao Montijo. Se não fossem vocês... teria perdido o enorme concerto dos LCD Soundsytem... e tu também Trópico... hehehe!!!

Outros "pessoais" da net que conheci... ó pá... só posso dizer que fiquei extremamente agradado com a vossa maneira de ser e de estar. Foi muito bom poder partilhar esta experiência SBSR 2007 com vocês. Obrigado!!!!

12 comentários:

Bia disse...

Oh pá que tristeza não ter ido, não te ter conhecido e ter assistido a um mega concerto dos Arcade Fire!..
mas infelizmente ando com os tostões todos contados.. é casamentos, a pós graduação, e tudo isso é um rombo no orçamento... nunca mais me sai o euro milhões!!

Bem, fica para a próxima!!

A foto tá bem fixe!! :)
Beijinhos Corduroy!

Jaleco disse...

:) grande concerto o dos Arcade Fire!!!! E o dos Bloc Party...

És um castiço e da próxima, pago-te mais uns finos :D!! Também gostei d conhecer o pessoal do teu canal d música...foram 5 estrelas!!

Até à próxima, abraço!!!

Fly disse...

Sempre tive a sensação que os Arcade Fire eram banda para dar grandes concertos, tanto em recintos pequenos e mais intimistas como em festivais para muito mais gente, ao contrário do que já ouvi dizerem por aí alguns locutores de rádios nacionais. E está provada a minha teoria comestas tuas palavras. Infelizmente não pude ter o privilégio de os ver, tem de ficar para a próxima vez, sem falta.

abraço

Canochinha disse...

Acredito que tenha sido um grande concerto e gostava de ter ido... mas como diz a Bia, o dinheiro não chega para tudo.

Que bela foto, os dois meninos:DD
Corduroy, pareces um anão ao pé do Jaleco... Então imagina eu!! ;)

Miss Alcor disse...

Ai... Arcade Fire! Gostava mesmo de os ver ao vivo!!!

Quanto ao JAleco: Bolas! É que és MESMO alto!!! ihihih
;)

Trópico disse...

Amigo Kintela!!!!!!
Antes demais agradeço não teres colocado a minha foto com o Jaleco ao lado...pq se tu és pequeno, eu com o meu metro e setenta deveria parecer um ponto na foto, ehehhe!!
Quanto aos concertos já falámos N sobre isso, embora eu depois no meu blog vá falar mais de qq coisa:)O destaque deste SBSR,vai todinho, além de AF e Interpol sobretudo, para o enriquecimento humano; foi uma gd sorte!!! O pessoal que conheci (coisa que nc tinha feito ir assim aos papeis ter com pessoal da net) realmente é tudo gente boa, simples, de conversa fácil, criando uma excelente atmosfera!Dps falamos melhor no pássaro azul.
Jaleco a ver se apareces, meu gigante!:)
Para terminar, só quero dizer aqui publicamente aquilo que já pensava de ti...és um tipo que dá vontade de estar!
GD abração cá do alentejano!

Trópico disse...

Já agora...quem tem a foto de grupo?
Por mim podes mete-la aqui..era giro...!
ABÇ

Corduroy disse...

Amigo Trópico... penso que a foto de grupo está nas "mãos" da Carla, mas não tenho a certeza. Se por acaso a arranjar (não deve ser dificil), irei colocá-la no post de certeza. Abraço...

Leonor Martins disse...

Grande concerto de AF. Interpol, com grande presença em palco, mas distantes do público...numa intensa onda urbano depressiva (talvez seja bom de se ver no Coliseu em Novembro).

LCD, Bloc Party e Scissor Sisters, que já tinha visto, estiveram muito bem!

E os Klaxons e Maximo Park, foram uma boa surpresa, com uma grande presença em palco, principalmente os últimos...

Jesus & Mary Chain - sendo uma das bandas de referência da minha adolescência, foram iguais a eles próprios...

The Gossip - por quem tinha uma enorme curiosidade...achei fantástico!

Tv on the Radio - numa outra onda...achei interessante (a voz de Tunde Adebimpe é poderosissima).

Underworld - Não resisti à melancolia inicial e não cheguei a "Born Slippy".

Nota1: claramente, qualquer som serve para mosh...os seguranças continuam a não estar devidamente preparados para abordarem as pessoas...não aprecio concertos em que os músicos/bandas não interagem com o público...e 3 dias de concertos em festivais e trabalhar ao mesmo tempo diariamente não é compatível!

Nota2: Já tou como o Trópico...eu nos meus 1,75...sentir-me-ia pequena, ao lado do Jaleco :D

Mistica Verde disse...

Arcade Fire foi claramente o ponto alto! Eu normalmente até só calmo em concertos, neste pulei, cantei, gritei, esbracejei e várias outras coisas acabadas em "ei"!

Do dia 4, para além de LCD (magníficos) destaco os Maximo Park que deram também um excelente concerto.

Lamentavelmente, no dia 5, débeis condições físicas fizeram com que perdesse Interpol e Underworld e, não fossem os primeiros voltar a Lisboa já em Novembro, não sei se me perdoaria.
Micro Audio Waves, Gossip e TV on the Radio deram bons concertos e contribuíram para fechar em grande um dos melhores cartazes que já vi.

De pontos “menos bons”, confesso que não gostei muito dos concertos de Clap Your Hands and say yeah (não sou capaz de apreciar a voz do gajo e neste concerto acho que desafinou) nem de Jesus and Mary Chain (mais por causa dos problemas técnicos que do ar apático).
De qualquer modo, foi um excelente festival.

Jaleco disse...

Interpol de volta?!?!? Desta vez estou lá :)!

Mistica Verde disse...

Yes, caro Jaleco, tens mais detalhes aqui