Capítulo V "Um Conto de..."

21/04/07

No blog Um Conto de... , está a decorrer uma excelente iniciativa de interação imaginativa e criativa, que consiste na elaboraração de uma história (Conto) em que cada capítulo é escrito por uma pessoa diferente da blogosfera. A história esta aberta a quem quiser participar, e eu já dei o meu contributo no capítulo V, que aqui vos deixo ficar em seguida, bem como das músicas que incluí no capítulo. Como é óbvio, todos estes capítulos estão interligados entre si, o que faz com que tenha de ir ao blog e ler a história desde o seu ínicio. Acreditem que não se arrependem, pois está recheado de intriga e muito bem escrito.

Capítulo V

O Sol desperta envergonhado, mas ainda é cedo. O despertador toca, são 07H16. "It's surf time". Sim... Pedro é um entusiasta do surf, desporto que pratica religiosamente desde os seus 17 anos. Ele sabe que ainda tem tempo antes de rumar ao trabalho. É advogado na firma do pai: A Madureira & Filho ltd.

Veste o calção verde e a t-shirt branca em ligeiros tons de azul e dirige-se para a sua fiel companheira de sempre, a sua prancha que o Tio António lhe trouxe da Austrália.
Não tem que andar muito até à praia. Pedro mora na Ericeira, numa bela casa de praia, que outrora pertencera a um ex-ministro da era Salazar.

E ali está ele, em frente ao seu "santuário" preferido, pronto para fazer a sua "oração" com as ondas. Não é pro, mas sabe o que faz e durante hora e meia Pedro desfruta cada onda como se fosse a última. E é ali que ele se revela. Forte, dinâmico e vigoroso, como se fosse o homem mais importante do mundo. Ali é feliz...

Já fora de água, senta-se de frente para o mar e contempla toda aquela maravilha da natureza, como de um Dali se tratasse. O ladrar do seu cão interrompe-o. É Pelé e está com fome.Pedro desloca-se calmamente até ele e serve-lhe um belo pequeno-almoço saído dos pacotes enormes que compra todos os meses no mini-mercado da Dona Elisa. Deixou de ladrar...

Está na hora do banho, mas antes tem de cumprir mais um ritual das suas manhãs. Dirige-se à sua enorme estante de cd's e durante 40 seg. escolhe a banda sonora perfeita para o seu banho. Hot Fuss dos The Killers é o cd escolhido.A música começa...


"We took a walk that night, but it wasn't the same
We had a fight on the promenade out in the rain
She said she loved me, but she had somewhere to go
She couldn't scream while I held her close
I swore I'd never let her go
Tell me what you wanna know
Oh come on, oh come on, oh come on
There ain't no motive for this crime
Jenny was a friend of mine
So come on, oh come on, oh come on..."




Finalmente a água escorre pelo seu longo e estreito corpo e com toques suaves vai passando o champô pelos seus ondulados cabelos. Pedro aprecia bastante estes momentos. Cada acorde, cada passagem das mãos pelos cabelos, cada refrão, tudo parece uma enorme coreografia, feita com grande precisão.
Torneiras fechadas, toalha no corpo. O quarto é o destino que se segue.


"Looking back at sunsets on the Eastside
We lost track of the time
Dreams aren't what they used to be
Some things sat by so carelessly
Smile like you mean it
Smile like you mean it..."




O telemóvel toca. É Bernardo Teixeira, seu grande amigo.

3 comentários:

Bia disse...

Bem gira essa vossa iniciativa!! Continuem, estou a gostar muito...

Miss Alcor disse...

Grande capítulo Corduroy! Grande mesmo! ;)

Corduroy disse...

Obrigado Miss.